Dissenso Indica – Zola Jesus

Dez, 2010 by Glauco Felixphoto of 'Dissenso Indica - Zola Jesus'

★★★★★

Imaginasse que, Nika Rosa Danilova, aparerentemente de delicada palidez sem igual, fosse como muitas vocalistas femininas que tendem a vocais doces e músicas refinadas. Porém, não é exatamente o que parece  ocorrer com a Zola Jesus. Talvez, o amor sombrio e cativante de Danilova segue definitivamente como herdeira de muitos saudosos por melancolia e delicadeza. É claro, sempre na primeira audição confundiriam-na, com um eterno ícone feminino pós-punk, a Siouxsie. Ao contrário desta, é confusa, performática e sentimental. Difícil imaginar que, apenas 21 anos, ela já tenha uma formação musical como cantora de ópera. Mas, isso ajuda a explicar como desenvolveu uma tão voz poderosa.

O universo darkwave da Zola Jesus é absolutamente hipnotizante, como o período do album Black Celebration, da Depeche Mode. Fascinante, angustiante, não podemos dizer que a música de Zola Jesus respira a alegria de viver. Assim como o próprio nome por definição “quando estava no colégio, gostava muito de Émile Zola”, escritor francês do século 19 – idealizador do período naturalismo, “e Jesus, bem, por que não Jesus?”, ela explica. Zola Jesus tenta tornar o caos em algo profundamente espiritual, criada como uma espécie de mitologia pessoal.

Conclui que não queria começar a escrever sobre a Zola Jesus sem basear-se em referências o que tornaria algo muito comum para apresentar. Concordo que ter influências são interessantes, mas criamos um péssimo hábito em se referir há coisas já existentes. É evidente, que a cultura pop e os lances mais alternativos, isso acaba sendo muito comum. No fim, tudo é, sem dúvida, referência.
Discografia:
Albuns
(2009) New Amsterdam
(2009) The Spoils
(2011) Conatus
EP´s
(2009) Tsar Bomba
(2010) Stridulum
(2010) Valusia
Linques:
Sítio: http://zolajesus.com/

Set List Series Volume Quatro

Pois é, depois de um longo período sem postar um set novo (e agora inaugurando em um local bem apropriado para os sets no podomatic). Neste capítulo trago faixas dos novos trabalhos da Rechenzentrum “Silence” e Signal “Robotron”, do extraordinário selo alemão Raster Noton. Confiram!

01 RechenzentrumJeru Salem
02 SignalMalino
03 Satoru WonoOverture
04 Akira KosemuraPause #2
05 Rafael Anton IrisarriLumberton
06 Fennesz & Ryuichi SakamotoKuni
07 OrigamibiroNoshi
08 The SeaA Chapter on Indifference, or Something Like it

Set List Series