Arte e Design, Artes, Musicas, Observações, Playlist, Radio, Tecnologia

#2 Dis Experimental apresenta destaques da música de vanguarda

Segunda edição do evento dedicado a sonoridades experimentais

acontece nos dias 21 e 22 de maio na Casa Dissenso com entrada gratuita

Nos próximos dias 21 e 22 de maio, a Casa Dissenso realiza o #2 Dis Experimental. Organizado pela Dissenso com apoio de Barulho.org, Ibrasotope, Norópolis, Desmonta, Histerica Zine e Metanol, esta é a segunda edição do evento, que em sua estreia, em fevereiro, recebeu centenas de interessados em conhecer e discutir os rumos da música experimental.

No sábado, a abertura do evento fica a cargo de Lídia Codo com o projeto Inverso, em que poemas de Fernando Pessoa e Carlos Drummond de Andrade servem de ponto de partida para experimentações eletrônicas. Do Chile, Daniel Llermaly traz o dub do La Golden Acapulco, que já percorreu diversos países da América latina colhendo elogios de crítica e público. Fechando a noite, Maurício Takara (Hurtmold, São Paulo Underground e M.Takara 3) sob ao palco para apresentar seu novo projeto Mundo Tigre, um mergulho solo na IDM (intelligent dance music).

O domingo começa com Ariane Stolfi mixando ao vivo as composições de seu primeiro álbum, protomúsica, com microfone aberto a improvisações vocais dela e de convidados. Na sequência, Akin e Carlos Issa (Objeto Amarelo) exploram os limites entre timbres pesados e texturas minimalistas nas ambiências ruidosas do Afasia. E por fim, Fabio Lazlo faz sua performance a partir de sons captados em tempo real e enviados por celular de lugares como São Paulo, Londres e Lisboa e Paulo Beto (Anvil FX, ZEROUM) mostra seu celebrado trabalho com modulações eletrônicas; os dois prometem ainda uma jam especial para encerrar o #2 Dis Experimental com chave de ouro.

Além de reunir seis projetos de vanguarda na música, o festival novamente integra uma mostra de vídeos, com curadoria da artística plástica Ana Elisa Carramashi e do produtor Márcio Black, e, nos intervalos dos shows, contará com seleção musical de Akin Deckard, que irá transmitir o áudio do evento ao vivo pela Rádio Metanol. A entrada é gratuita.

PROGRAMAÇÃO – #2 DIS EXPERIMENTAL

_Sábado – 21 de Maio
Inverso (Lídia Codo) [www.myspace.com/astronauttas]
La Golden Acapulco (Daniel Llermaly – Chile) [www.myspace.com/lagoldenacapulco]
Mundo Tigre (Mauricio Takara) [www.mtakara.com]

*Seleção de Vídeos: Ana Elisa Carramashi

_Domingo – 22 de Maio
Ariane Stolfi [http://finetanks.com/musica/protomusica.html]
Afasia [www.noropolis.net/afasia.php]
Paulo Beto [www.myspace.com/01zeroum] & Lazlo [http://soundcloud.com/lazlo-ii]

2# Dis Experimental  @ Casa Dissenso

Dias 21 e 22 de maio, a partir das 17h (início dos shows às 19h)

Casa Dissenso: Rua dos Pinheiros, 747 – Pinheiros – São Paulo, SP
Telefone: (11) 2364-7774
Capacidade nos eventos: 80 pessoas
Censura: 18 anos (nos eventos)

Padrão
Artes, Blogs e Amigos, Cinema, Documentários, Filmes, Musicas, Observações, Playlist

Evento gratuito reúne música e vídeo experimental

Promovido pela Dissenso, Barulho.org, Ibrasotope e Norópolis, 1# Dis Experimental acontece nos dias 5, 6, 12 e 13 de fevereiro e apresenta projetos de vanguarda nas áreas de imagem e som.

Nos dias 5, 6, 12 e 13 de Fevereiro, a partir das 17h, a Casa Dissenso promove o 1# Dis Experimental. Em parceria com Barulho.org, Ibrasotope, Norópolis e diversos artistas, este será o primeiro evento dedicado a música e vídeo reunindo oito projetos de destaque da cena experimental em dois fins de semana.

Além de apresentações musicais de N-1, -notyesus>, >interzona<, Panetone, National, F? R!, Duo Henrique Iwao-Mário Del Nunzio e Objeto Amarelo, o 1# Dis Experimental também contará com exibição de vídeos de vanguarda (de clássicos do grupo Fluxux e Duchamp a documentários sobre compositores contemporâneos e videos de bandas) selecionados por Agnaldo Mori (National), Paulo Beto (ZEROUM e Anvil FX), Guilherme Barrella (Peligro) e Márcio Black (Barulho.org), e com um debate sobre as perspectivas da cena experimental brasileira, no dia 12.Parte inferior do formulário

A entrada é franca. E é facultativa a doação de água e alimentos não perecíveis destinados a Cruz Vermelha, para assistência das vitimas de enchente no Estado do Rio de Janeiro.

1# Dis Experimental /// Programação

<span>/// Apresentação 1 (05/02) – 17h</span>

Seleção de vídeos experimentais: Agnaldo Mori (National)

N-1

(www.n-1.art.br)

Duo formado por Alexandre Fenerich e Giuliano Obici explora performances audiovisuais, criando peças para ver-ouvir, improvisando com vitrolas, flautas, violão-relê, percussão, bateria eletrônica, laptop, tecladinhos baratos modificados, instrumentos eletrônicos caseiros, caixinhas de música, latas amplificadas, brinquedos e gadjets diversos.

-notyesus>

(www.myspace.com/notyesus)

A música eletrônica extrema de Rafael Sarpa e J.-P. Caron surge do gosto por aspectos sonoros limite, e trabalha o impacto corporal de sonoridades intensas e imersivas na expansão da percepção temporal.

>interzona<

Egressos da cena experimental paulistana dos anos 80, músicos das bandas Akira S & As Garotas que Erraram, Voluntários da Pátria e Violeta de Outono se reúnem para revisitar seu repertório (e de seus artistas preferidos) com novos arranjos, dialogando com estéticas atuais como o pós-rock e o improviso contemporâneo.

<span>/// Apresentação 2 (06/02) – 17h</span>

Seleção de vídeos experimentais: Paulo Beto (ZEROUM e Anvil FX)

Pan&tone

(www.panetone.net | www.myspace.com/panetone)

Um dos principais expoentes brasileiros da música produzida com técnicas de Circuit Bending, o músico Cristiano Rosa recicla dispositivos eletrônicos em busca de uma sonoridade única e livre.

National

(http://duonational.wordpress.com )

Cercados por sintetizadores, osciladores e filtros analógicos e digitais, Agnaldo Mori e Glauco Felix conduzem uma envolvente e agressiva sinfonia, repleta de desconstruções rítmicas e tonais, capaz de surpreender até os mais entusiastas do experimentalismo extremo.

<span>/// Apresentação 3 (12/02) – 17h</span>

Seleção de vídeos experimentais: Guilherme Barrella (Peligro)

F? R!

(www.soundcloud.com/gnoise)

Barulhos delicados produzidos pelo artista Felipe Ribeiro que, inspirado pela filosofia da dança Butoh, procura captar através de sons a essência livre da expressão humana.

Debate sobre a cena experimental com os participantes do projeto #1 Dis Experimental

<span>/// Apresentação 4 (13/02) – 17h</span>

Seleção de vídeos experimentais: Márcio Black (Barulho.org)

Duo Henrique Iwao-Mário Del Nunzio

(henriqueiwao.blogspot.com/2010/07/duo-henrique-iwao-mario-del-nunzio.html)

Henrique Iwao e Mário Del Nunzio perseguem novos modos de se lidar com a eletrônica ao vivo, por meio de configurações pouco habituais, e com a performance envolvida na atuação musical. Já se apresentaram em diversos festivais e são os fundadores e diretores do núcelo de música experimental Ibrasotope.

Objeto Amarelo

(www.myspace.com/objetoamarelo)

Nos experimentalismos sonoros do músico e artista plástico Carlos Issa, o caos é a única constante, numa atmosfera construída com elementos de punk rock, breakbeat, noise, microfonias e ruídos claustrofóbicos.

Sobre a Casa Dissenso:

Localizada em um sobrado na rua dos Pinheiros, a Casa Dissenso é sede do selo e distribuidora do mesmo nome, responsável pelo recente lançamento de Anatema, álbum de estréia da banda Labirinto, e também abriga uma loja especializada em discos, DVDs, pôsteres, toy art, camisetas e outros produtos de artistas alternativos de todo o mundo. Eventualmente, abre seu andar superior para eventos dedicados a arte independente e oferece ao público uma diversa carta de cervejas a preços honestos. Horário de Funcionamento da loja: segunda à sábado das 11h às 19h (até 1h nos dias de evento).

1# Dis Experimental  @ Casa Dissenso

Dias 5, 6, 12 e 13 de fevereiro, a partir das 17h

Casa Dissenso: Rua dos Pinheiros, 747 – Pinheiros – São Paulo, SP

Telefone: (11) 2364-7774

Capacidade nos eventos: 80 pessoas

Censura: 18 anos (nos eventos)

Padrão
Uncategorized

Os números de 2010

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Este blog é fantástico!.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este blog foi visitado cerca de 4,800 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 12 747s cheios.

 

Em 2010, escreveu 2 novo artigo, aumentando o arquivo total do seu blog para 79 artigos. Fez upload de 4 imagens, ocupando um total de 52kb.

O seu dia mais activo do ano foi 2 de janeiro com 38 visitas. O artigo mais popular desse dia foi Blood Plus – Mangá.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram lazerguidedmelodies.blogspot.com, google.com.br, facebook.com, pt-br.wordpress.com e orkut.com.br

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por anime, mangás, blood +, blood e homunculus manga

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Blood Plus – Mangá agosto, 2008
8 comentários

2

Pense com o seu Lado Esquerdo (Homunculus – Mangá) abril, 2008
7 comentários

3

Mangás – Futuros Lançamentos julho, 2008

4

XXX Holic Key abril, 2008
3 comentários

5

Vinte anos da morte de Andy Warhol fevereiro, 2007
3 comentários

Padrão
Blogs e Amigos, Musicas, Observações, Playlist, Selos, Textos

Dissenso Indica – Zola Jesus

Dez, 2010 by Glauco Felixphoto of 'Dissenso Indica - Zola Jesus'

★★★★★

Imaginasse que, Nika Rosa Danilova, aparerentemente de delicada palidez sem igual, fosse como muitas vocalistas femininas que tendem a vocais doces e músicas refinadas. Porém, não é exatamente o que parece  ocorrer com a Zola Jesus. Talvez, o amor sombrio e cativante de Danilova segue definitivamente como herdeira de muitos saudosos por melancolia e delicadeza. É claro, sempre na primeira audição confundiriam-na, com um eterno ícone feminino pós-punk, a Siouxsie. Ao contrário desta, é confusa, performática e sentimental. Difícil imaginar que, apenas 21 anos, ela já tenha uma formação musical como cantora de ópera. Mas, isso ajuda a explicar como desenvolveu uma tão voz poderosa.

O universo darkwave da Zola Jesus é absolutamente hipnotizante, como o período do album Black Celebration, da Depeche Mode. Fascinante, angustiante, não podemos dizer que a música de Zola Jesus respira a alegria de viver. Assim como o próprio nome por definição “quando estava no colégio, gostava muito de Émile Zola”, escritor francês do século 19 – idealizador do período naturalismo, “e Jesus, bem, por que não Jesus?”, ela explica. Zola Jesus tenta tornar o caos em algo profundamente espiritual, criada como uma espécie de mitologia pessoal.

Conclui que não queria começar a escrever sobre a Zola Jesus sem basear-se em referências o que tornaria algo muito comum para apresentar. Concordo que ter influências são interessantes, mas criamos um péssimo hábito em se referir há coisas já existentes. É evidente, que a cultura pop e os lances mais alternativos, isso acaba sendo muito comum. No fim, tudo é, sem dúvida, referência.
Discografia:
Albuns
(2009) New Amsterdam
(2009) The Spoils
(2011) Conatus
EP´s
(2009) Tsar Bomba
(2010) Stridulum
(2010) Valusia
Linques:
Sítio: http://zolajesus.com/
Padrão
Anime, Mangas, Mangá, Observações, Quadrinhos

Na internet por onde você costuma procurar informações sobre mangás?

Padrão
Musicas, Observações, Playlist

Melhores de 2009 – Albums

SND - Atvism

1 SND – Atavism (Raster-Noton)

2 – Hildur Guðnadóttir – Without Sinking (Touch)

3 – Pixel – The Drive (Raster-Noton)

4 – Nils Frahm – The Bells (Kning Disk)

5 – Ben Frost – By The Throat (Bedroom Community)

6 – David Åhlén – We Sprout in Thy Soil (Compunctio)

7 – Balmorhea – All is Wild, All is Silent (Western Vinyl)

8 – Rhian Sheehan – Standing in Silence (Loop Recordings)

9 – Mountains – Choral (Thrill Jockey)

10 – Black To Comm – Alphabet 1968 (Type Records)

11 – Pillowdiver – Sleeping Pills (12k)

12 – Moderat – Moderat (BPitch Control)

Padrão
Observações, Textos

Eita! Parei mas nem tanto.

Na verdade, dei uma baita freiada no blog que me dá até um pouco de vergonha. Mas não é para tanto. Fiquei alguns meses estudando feito louco, só para não conseguir nada – evidentemente – na Fuvest. Em compensação, vi, li, ouvi muita coisa. Preciso realmente colocar isso tudo no blog, depois de ver o meu pai, o mais recentemente blogueiro da blogsfera, me deu conscientemente um puxão de orelha me fez mexer a bunda e escrever mais no blog. Incentivos e chacalhões começam assim mesmo. Enfim, vamos a luta camarada!

Padrão